Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-content/plugins/jetpack/jetpack.php on line 705
Mesa redonda: Metologias de Pesquisa na Internet | SIMSOCIAL 2012

— SIMSOCIAL 2012


Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Warning: Illegal string offset 'output_key' in /home/gitsufba/www/simsocial2012/wp-includes/nav-menu.php on line 604

Mesa redonda: Metologias de Pesquisa na Internet

Na última atividade da manhã, José Carlos fez a abertura apontando os desafios que os ambientes digitais trazem ao esquema de pesquisa dos fenômenos sociais, partindo da observação, passando pela coleta de informações para análises que gerarão interpretações. A mesa foi aberto com a indagação sobre os efeitos da complexidade e particularidade das tecnologias digitais na reconfiguração das pesquisas de muitos fenômenos sociais contemporâneos. Em que medida as particularidades destes fenômenos que se apresentam nos ambientes digitais são ressonâncias de transformações mais amplas do mundo contemporâneo e não apenas fruto das singularidades técnicas das tecnologias digitais?

Adriana Amaral iniciou sua fala apontando as motivações para produção do livro Métodos de Pesquisa na Internet (2011). Dentre os desafios teóricos metodológicos da Internet, destacou a tríplice característica da Internet como objeto de pesquisa, ambiente e, ao mesmo tempo, instrumento para coleta de dados. Lembrou da importância de recuperar, nas pesquisas, os antecedentes históricos tanto dos dispositivos tecnológicos quanto dos métodos de pesquisas usados em outros momentos da história. Os níveis de inserção do pesquisador nos ambientes digitais merecem atenção especial pois possuem relações importantes com os tipos de pesquisa e podem interferir no próprio objeto de estudo.

Outro ponto destacado foi a importância da descrição aprofundada dos fenômenos para subsidiar as análises e interpretações. A combinação de pesquisas quantitativas e qualitativas podem permitir saltos de qualidade das pesquisas, articulando diferentes abordagens e métodos para estudo de fenômenos complexos. Os modismos e encantamentos momentâneos das análises acadêmicas descartam muito rápido objetos de estudo sem a necessária amplitude para compreensão dos fenômenos. Usar dados on e off é outro desafio a ser articulado no desenho das pesquisas e esta articulação nem sempre é evidente, apesar de ter potencial de para produzir olhares mais críticos. A pesquisadora aponta que carecemos de um aprofundamento teórico metodológico das pesquisas na Internet, trazendo uma perspectiva mais macro para além do modismo e do determinismos associados às tecnologias. Problematizar mais a fundamentação do uso dos métodos e cuidar do processo de aplicação pode ser mais relevante do que apenas apontar o método usado.

A pesquisadora da UNEB Tânia Maria Hetkowski, do Grupo de Geotecnologias, Educação e Contemporaneidade (GEOTEC), relatou sobre Pesquisa Colaborativa a partir de algumas experiências com o projeto “A Rádio da Escola e na Escola da Rádio”, demonstrando que a pesquisa é uma dimensão da práxis social e, por isso precisa cogitar os compromissos cabíveis à dinâmica da sociedade, assumindo as insuficiências e inacabamentos nos modus de se pesquisar. O exemplo do projeto traz à tona indagações de que as preposições metodológicas se fazem a partir dos percursos e “do caminhar” dos pesquisadores. Assim, a fala da professora ilustrou uma possibilidade de pesquisa colaborativa, a qual busca um “entrela çamento entre o saber e o fazer, entre as potencialidades da geotecnologia no entendimento do espaço, entre as demarcações e as práticas pedagógicas de sala aula, entre as vivências, as representações e os saberes sobre a dinâmica do espaço urbano vivido, concebido e percebido pelos pesquisadores do GEOTEC e alunos e professores da Rede Pública de Ensino”.

Já o pesquisador Marcos Palacios trouxe para o debate diferentes momentos da pesquisa em cibercultura e a necessidade de cautela na definição das estratégias de pesquisa. Apontou a importância de termos em mente que a demarcação de caminho de construção das metodologias são construídas no próprio percurso das pesquisas na área da comunicação.

Palacios iniciou sua fala fazendo uma rápida retrospectiva histórica das pesquisas na e sobre a Internet no Brasil, questionando a relevância da urgência por novos métodos: “É preciso uma nova metodologia para lidar com as novas manifestações sociais na Internet?”. Esta indagação em 1995 gerou apontamentos sobre o fato de que mesmo havendo mudanças nos objetos de pesquisa na Internet, os objetos continuavam conectados aos demais fenômenos e ambientes não mediados pelas tecnologias digitais. Há mais potencialidades do que rupturas sendo apontadas no contexto de ineditismos da Internet. Talvez uma das maiores demandas atuais seja a necessidade de criação de métodos híbridos para as pesquisas na Internet. O professor finalizou sua apresentação lembrabdo que a Internet pode ser considerada tanto como sistema quanto como ambiente e precisamos aprender a “passar a navalha”, atualizando a célebre frase de Navalha de Occam: “As entidades não precisam ser multiplicadas além da necessidade”, aumentando a cautela na seleção e aplicação das estratégias para pesquisas na internet e fora dela.